terça-feira, 20 de março de 2012

Enotel Resort & Spa Porto de Galinhas

Hotel Enotel Resort & Spa Porto de Galinhas, fica situado em
Rodovia PE-09 - Gleba 6BA
CEP: 55.590-000 Porto de Galinhas - Ipojuca - Pernanbuco - Brasil

Localizado a 60 Km do Aeroporto Internacional dos Guararapes - Recife/PE e a 2,5 Km da Vila de Porto de Galinhas.

Localização previligiada, à beira mar, na Praia de Porto Galinhas, principal destino turístico e um dos mais visitados no Brasil.



Este hotel é um resort de 5 estrelas, com 348 apartamentos. É o primeiro resort com o sistema "All Inclusive", em que o cliente pode usufruir de todas as refeições, snacks, bebidas, entretenimento, desportos, para além do alojamento, sem custos adicionais. A estrutura deste resort pode-se dizer que é impressionante.

No dia 24 Fevereiro 2012, recebemos um comentário do Sr. Vasco que vamos passar a divulgar:

" Reclamação sobre a falta de um serviço de enfermaria no
Enotel - All Incluisive - Porto Galinhas

Gostaria de registrar minha insatisfação e que fosse publicado para que outros turistas e viajantes saibam:

Viajei entre o dia 12/2/2012 a 19/2/2012 para o Resort Enotel Porto de Galinhas com sistema All Inclusive (tudo incluso).

Quanto ao serviço muito bom, ate´o momento que meu filho de 3 anos necessitou de um atendimento médico de urgência. Pois contraiu uma indisposição gástrica e começou a vomitar levando rapidamente a um principio de desidratação.
Sabemos que com criança não se pode esperar muito, e o quadro clinico agrava a cada hora.
Fomos à recepção para solicitarmos um serviço de enfermaria onde ficamos sabendo que não existia. E um médico custaria o valor de R$ 400,00 a visita.
Nem uma caixa de primeiros-socorros existia no resort, nos indicaram um posto
de saúde que ficava 15 Km do hotel ou em um Hospital mais longe ainda.
Fomos obrigados a pegar um taxi com urgência e levar a criança até o posto para ser analisada por uma Médica que nem ao menos apalpou a barriga da criança para verificar se havia enrijecimento abdominal ( pratica comum usada pelos profissionais de medicina ao examinar uma criança ) e medicou meu filho com Plasil e Soro na veia.
Após duas horas nos liberaram e pediram para que acompanhássemos o quadro clinico dele. Durante 3 dias seguintes a criança ficou muito indisposta e só conseguimos medicá-lo corretamente quando voltamos para São Paulo.
Do aeroporto fui direto para o Hospital.
Resultado ele estava com Rotavirus e poderia até ter ido a óbito, pois já estava com infecção intestinal e desidratação.
Gostaria que isso fosse passado aos responsáveis que administram a Rede Enotel para que tomem uma providência quanto à instalação de um posto médico no Resort.

Grato "

Comentário do Sr. Vasco recebido a  24 de Fevereiro 2012


Sr. Vasco, obrigado pelo seu comentário e pela sua participação que é muito útil e claro que sim vamos passar informação aos responsáveis do Grupo Hoteleiro Enotel, para que tomem conhecimento e possam apetrechar o Enotel Resort & Spa Porto de Galinhas com um posto médico porque os clientes merecem e agradecem, para além de que o hotel, com esta grandeza, com mais este serviço ficava com muito mais condições e todos saíam a ganhar.

Aliás, devo de dizer por experiência própia, que nos hoteis existem caixas de primeiros socorros em todos os departamentos, inclusivé e principalmente, na Recepção e nos hoteis de resort de grande estrutura, existe um posto médico.

Assim que recebermos resposta da parte do Enotel, publicamos de imediato no nosso blog.

Obrigado pela vossa participação, como podemos verificar, os vossos comentários, as vossas sugestões e as vossas opiniões são sempre importantes para todos.

Bem vindos.

5 comentários:

  1. Sou de Sao Paulo , Sou Gerente em uma instituição Financeira .
    Fiquei hospedada no Enotel Porto de Galinhas em Abril durante 7 dias . Meu sonho era de estar Hospedada no melhor dos melhores .
    Porém meu marido meu filho e Eu passamos muito mal , com a comida do Enotel , meu esposo teve vomito e diarreia . Informei na recepção porém nao me deram atenção .e para piorar a minha angustia uma das Garçonetes que nos serviam disse que o nosso mal estar se devia ao " Salsinho " que colocavam na Comida , fiquei estarrecida . E para piorar pedi com muita educacao a Gentileza , o por favor arrumar outro quarto para nos pois sofro de Pânico a lugares fechados e o nosso quarto era no térreo por este motivo tive que dormir com as janelas fechadas e o Ar Condicionado ligado .
    Expôs o meu problema na Recepção com Laudo Medico . Pedi para ficar em um quarto em que eu pudesse dormir. Com as janelas Abertas para que eu respirasse melhor . Somos em três adultos ofereceram um quarto menor ou seja bem pequeno , metade do tamanho do que eu estava . Nao aceitei 3 pessoas em um quarto minúsculo . Simplemente ignoraram a minha verdadeira e real necessidade . Nao existe Empatia ou seja colocar-se no lugar do outro. Nao recomendei este Hotel para ninguém , trabalho com varias pessoas que viajam constantemente ao Nordeste . Enfim fui Ignorada as minhas necessidades , a Comida com Salitre ? Foi o que a garçonete nos Disse ? Espero resposta e retratação !
    Fernandamariarb@hotmail.com

    ResponderEliminar
  2. Estamos Eu Orlando Ribeiro Montefusco, minha esposa e minha filha de 3 anos hospedados desde 24/10/2014 no apto 437 (quarto andar) e desde a chegada ja nos decepcionamos com uma estrutura mais antiga do que tinha sido oferecida.
    Tudo bem se não fosse o elevador que TODOS os dias esteve em manutenção, obrigando a subir escadarias muitas vezes com minha filha dormindo no colo.
    O ar condicionado não funciona. Reclamamos sem nenhuma resposta até hoje. Apenas descaso e ironia. Tentamos falar com o gerente mas não conseguimos e nem fomos procurados para pelo menos amenizar a situação.
    Pelo menos 2 vezes ao dia temos que nos deslocar a recepção pois o cartão da porta que abre o apartamento simplesmente desmagnetiza e não podemos entrar.
    Neste exato momento (16:20 h) chegamos no apto, estivemos fora desde as 8:00 e o serviço de quarto ainda não arrumou o recinto. mais uma vez tivemos que cobrar na recepção o que é obrigação minima...
    Nunca pensei que ao me despedir dessa viagem estaria ávido pelo conforto da minha casa...
    Ainda temos até dia 30 para conviver com essa baixa qualidade.Terei o maior empenho em documentar essa situação e quanto menos pessoas tiverem esse dissabor melhor pois afinal pagamos e não foi barato para desfrutarmos momentos de prazer sem a tensão do dia a dia.
    Pra continuar a curtir problemas não precisaríamos sair de casa !

    ResponderEliminar
  3. Estamos aqui e muito decepcionada com tudo, principalmente com a comida, de péssima qualidade, o preço não condiz com o que é oferecido... Camarão com casca micro, sobremesas que não consigo nem chegar perto de tanta gordura hidrogenada.... Péssimo hotel

    ResponderEliminar
  4. Debitaram-me 60.000 pontos sem que tivesse havido o uso da hospedagem, sob a alegação de que a ausência de utilização dos pontos no decorrer do ano aniversário, termo utilizado, resulta, por força de contrato, no débito de 30.000. Certamente, não foi isso que contratei. Adquiri 300.000 para utilizá-lo em até 10 anos (contrato 300.742 de 2010). O débito de 30.000, como fizeram, por ano não utilizado, desvirtua completamente o objeto contratado, cuja quantidade de pontos adquiridas ( 300.000) e prazo para utilização (10 anos) foram fatores essenciais para a concretização do negócio, porque de outra forma não haveria o consentimento para o ajuste, já que, de antemão, tinha certeza que não seria possível usufruir os pontos adquiridos.
    Exigir a utilização anual de pontos, seguramente, torna o objeto pactuado defeituoso, porque diverso do pretendido. Ademais, fosse realmente esse o objetivo do Hotel, no mínimo, a cláusula 4.5 deveria estar destacada no Anexo IV – Termo de verificação do contrato, para amenizar a situação, sob pena de a cláusula ser considerada abusiva.
    Registro que a questão foi tratada com o Sr. Emerson Ricário, que diz ter encaminhado ao seu superior, porém, sem solução adequada resta o caso. Ontem, vez mais, entrei em contato com o Enotel, mas não consegui falar com nenhum gerente ou diretor,
    informando-me o consultor não ter poder decisório e que levaria o caso ao superior.
    Os 60.000 pontos que foram debitados sem a devida utilização da hospedagem devem ser estornados, a fim de permitir sejam empregados na fora estabelecida em contrato, devendo, ainda, a empresa abster-se de efetuar novos débitos em situação semelhante, sob pena de indevido locupletamento do Enotel em detrimento do consumidor, por evidente ilegalidade.

    ResponderEliminar
  5. Por não conseguir adequada solução para o problema, outra medida não restava senão ingressar com o devido processo judicial.

    Dados do processo



    Processo:
    1010155-41.2016.8.26.0016
    Classe:
    Procedimento do Juizado Especial Cível
    Área: Cível
    Assunto: DIREITO DO CONSUMIDOR
    Outros assuntos: Rescisão do contrato e devolução do dinheiro
    Distribuição: 22/08/2016 às 17:50 - Livre
    2ª Vara do Juizado Especial Cível - Vergueiro - Foro Central Juizados Especiais Cíveis
    Controle: 2016/006089
    Juiz: Juliana Nobre Correia
    Valor da ação: R$ 10.500,00

    ResponderEliminar

Obrigado por deixar os seus comentários!
A sua participação é muito importante!